Arquivo

Archive for the ‘educação’ Category

I Workshop de pesquisa e desenvolvimento de software livre

27 de agosto de 2010 Deixe um comentário

O primeiro (WPeDSL) acontecerá em conjunto com o IV ENSL (Encontro Nordestino de Software Livre). O WPeDSL visa a apresentação, discussão e colaboração de trabalhos de pesquisas relacionados ao software livre.

Segue a chamada que eu recebi por e-mail:

CHAMADA DE TRABALHOS

I Workshop de Pesquisa e Desenvolvimento de Software Livre (WPeDSL)

Em conjunto com IV Encontro Nordestino de Software Livre

Natal-RN, 5 e 6 de novembro de 2010

O Workshop de Pesquisa e Desenvolvimento em Software Livre (WPeDSL) é um espaço para que estudantes, de graduação e de pós-graduação, apresentem pesquisas em andamento sobre Software Livre e trabalhos relacionados ao desenvolvimento de serviços, sistemas e ferramentas livres. O Workshop será realizado em conjunto com o IV Encontro Nordestino de Software Livre, que acontece na cidade de Natal, Rio Grande do Norte, nos dias 5 e 6 de Novembro de 2010.

O principal objetivo do workshop é discutir o estado da arte em desenvolvimento e pesquisa sobre Software Livre. Serão discutidas e analisadas as melhores práticas e metodologias de pesquisa, de ensino e de desenvolvimento de Software Livre. Os trabalhos em andamento receberão sugestões e críticas para promover avanços técnicos, teóricos e metodológicos, contribuindo, assim, para a conclusão de trabalhos de conclusão de curso, de iniciação científica, de mestrado e de doutorado.

As discussões metodológicas realizadas durante o evento devem permitir que os participantes desenvolvam um olhar mais atento e crítico sobre a pesquisa e o desenvolvimento em Software Livre. Após o evento, espera-se que os participantes estejam mais preparados para idealizar projetos futuros (tais como projetos de mestrado e de doutorado) e que estejam melhores preparados, por exemplo, para a tarefa de obtenção de recursos de financiamento.

Os trabalhos devem tratar de assuntos fortemente relacionados a Software Livre. A lista (não exaustiva) de tópicos de interesse inclui:

– Ferramentas baseadas em Software Livre;
– Metodologia de pesquisa e de desenvolvimento em Software Livre;
– Métricas de avaliação quantitativa e qualitativa de código-fonte;
– Técnicas de ensino com Software Livre;
– Educação e inclusão social;
– Administração de sistemas;
– Redes de computadores e segurança;
– Linguagens de programação;
– Sistemas distribuídos;
– Banco de dados;
– Jogos e multimídia;
– Redes sociais;
– Dinâmica das comunidades de desenvolvimento;
– Coleta automática de dados (datamining);
– Análises críticas sobre aspectos legais, gerenciais, econômicos e
sociais;
– Ecossistemas livres;
– Modelos de negócios e casos de sucesso (ou de fracasso);
– Repositórios de projetos (e.g., SourceForge.net) e de dados (e.g.,
FLOSSmole);
– Tópicos emergentes e perspectivas futuras.

Os trabalhos selecionados pelo Comitê de Programa serão publicados (em meio digital) desde que pelo menos um dos autores esteja inscrito no evento. Todos os trabalhos selecionados para publicação deverão ser apresentados, por um dos autores, em sessões técnicas do Workshop.

SUBMISSÃO DE TRABALHOS
Podem submeter trabalhos para o WPeDSL estudantes matriculados em cursos de graduação ou de pós-graduação de instituições de ensino superior. A situação de aluno deve ser comprovada com documentação apropriada (e.g., cópia digitalizada da matrícula ou do histórico escolar), esta documentação será exigida após o aceite da submissão.

No caso do trabalho integrar um projeto mais amplo, o conteúdo do artigo deve permitir identificar, de forma clara, os limites de desenvolvimento; isto é, como o trabalho se relaciona às demais atividades do projeto e quais foram efetivamente as ações e a contribuição do aluno ou do grupo de alunos.

Os artigos devem ser enviados para o email wpedsl@softwarelivre.org, utilizando o assunto “submissão/grad” ou “submissão/pos”, pois os artigos de graduandos e de pós-graduandos não concorrerão entre si.

FORMATO DOS TRABALHOS
Os trabalhos devem ser escritos em português, espanhol ou inglês, respeitando-se um limite máximo de 8 páginas. A formatação do texto deve seguir o padrão da SBC, disponível em http://www.sbc.org.br/template.

DATAS IMPORTANTES
Submissão de trabalhos: 27/09/2010
Notificação dos trabalhos aceitos: 17/10/2010
Envio das versões finais: 25/11/2010

SELEÇÃO DE TRABALHOS
Ressalta-se que para a seleção dos trabalhos, cada artigo será revisado por, no mínimo, dois especialistas do comitê técnico. Após a fase de revisão, será realizada uma etapa de discussão entre os membros do comitê para selecionar os melhores artigos. Estes artigos serão apresentados no WPeDSL.

Os trabalhos aceitos serão disponibilizados automaticamente sob uma das licenças Creative Commons. Os autores podem escolher a que lhes convier melhor (http://creativecommons.org/choose/).

COORDENAÇÃO DO WORKSHOP
Arlindo F. da Conceição (DCT-UNIFESP)
Carlos D. Santos Jr. (CCSL-USP)
Moisés Souto (Coordenação local, UNP-IFRN)

COMITÊ DE PROGRAMA
Alexandre Oliva (FSFLA)
Alan Ribeiro (UnP)
Álvaro Luiz Fazenda (DCT-UNIFESP)
Antonio Terceiro (COLIVRE-UFBA)
Beraldo Leal (CCSL-USP)
Carlos Eduardo Batista (PUC-Rio)
Eduardo Coelho Lima (UNP-UFRN)
Fabio Kon (DCC-IME-USP)
Francisco Reverbel (IME-USP)
Islene Calciolari Garcia (IC-UNICAMP)
John Pearson (Southern Illinois University, EUA)
Mario Henrique Cruz Torres (Katholieke Universiteit Leuven, Bélgica)
Nelson Lago (CCSL-USP)
Paulo Bandiera Paiva (DIS-UNIFESP)
Paulo Meirelles (CCSL-USP)
Raphael Cóbe (DCC-USP)
Ricardo Alexandre Reinaldo de Moraes (UFSC)
Ricardo Kleber (IFRN)
Thiago Sales e Santos (UFLA)
Vinicius Pinheiro (CCSL-USP)

Moisés C B Souto
Coordenador Local
IV Encontro Nordestino de Software Livre & IV Encontro Potiguar de
Software Livre I Workshop de Pesquisa e Desenvolvimento em Software
Livre (WPeDSL) http://ensl.org.br

Anúncios

Lixo tecnológico [animação]

16 de agosto de 2010 Deixe um comentário

A questão da sustenbilidade e da preocupação com o meio ambiente é coisa séria. Muita gente acha que os recursos do nosso planeta são infinitos, e acham que tudo que leve ao discurso ecológico é discurso de “ecochato”.

Mês passado visitei um órgão federal, que estava trocando seus equipamentos de TI e fiquei assustado com a quantidade de lixo que iria ser descartado.

Segue uma animação para pensar sobre o tema:

Lei esquecida? Parte 2

27 de julho de 2010 Deixe um comentário

Há pouco postei um texto, no blog do PE Livre, sobre a questão Prefeitura do Recife x Software Livre.

Segue:

Estamos aqui escrevendo mais um capítulo de uma novela que, se for o último, não terá um final muito feliz. Voltamos a falar sobre software livre, prefeitura do Recife, professores, notebooks, inclusão digital e perguntamos: como fica a lei nº 16.639/2001 que prevê o uso preferencial de programas de código aberto?

As notícias acerca dos notebooks, não mencionavam o uso de software livre, ao contrário, falavam em parcerias, inclusive com a Microsoft. Mas para a surpresa de muitos,  os tais notebooks para os professores da rede, vieram com o ubuntu 9.04 instalado e também com o windows vista, o que chamamos de dual boot. Os dois sistemas operacionais foram personalizados com programas e plugins, prevendo algum tipo de uso pelos professores. Deram atenção devida ao BrOffice e a outros softwares livres, inclusive educacionais.

Com base nestas informações questionamos a adoção do dual boot, pois o mesmo não contempla o uso preferencial do software livre, previsto na lei. Do que adianta instalar windows e linux em um  computador se não há nenhum tipo de informação para os professores? Tudo que eles obtiveram  à nível de informação foi que havia opção de usar dois sistemas, mas não foi aprofundado nada. No ato da entrega só houve um teste para ver se o mesmo funcionava. Não há nenhum tipo de informação, nem debate acerca do uso do linux nos notebooks.

O uso do dual boot, nesta ocasião, é uma luta desleal, e não pode ser interpretado como uma livre escolha.

A comunidade do software livre continua o questionamento: Lei esquecida?

Post anterior sobre esta questão: http://www.pelivre.org/blog/?p=236

Formação linux gratuita no sesc pompéia

26 de julho de 2010 Deixe um comentário

Repassando:

O Sesc Pompéia Através do seu projeto Internet Livre, estará oferendo Formação Completa em Linux Gratuita.

Colaboração: Mauricio

Data de Publicação: 22 de Julho de 2010

O Sesc Pompéia Através do seu projeto Internet Livre, estará oferecendo Formação Completa em Linux Gratuita.
Instalação Linux

* De 10/08 a 20/08. Terça a sexta, das 17h às 19h.
* Apresentação dos fundamentos envolvidos na utilização do Desktop do sistema operacional livre e gratuito Linux

Personalização Linux

* De 24/08 a 03/09. Terça a sexta, das 17h às 19h.
* Apresentação das diversas interfaces gráficas do ambiente de trabalho Linux e as suas várias formas de personalização. …

Backup Linux

* Dia(s) 08/09, 09/09, 10/09 Terça a sexta, das 17h às 19h.
* Esta é uma ferramenta indispensável. Auxilia no backup e restauração de sistemas ou conjuntos de arquivos do computador….

Rede Linux

* De 14/09 a 24/09. Terça a sexta, das 17h às 19h.
* A oficina mostra alguns conceitos básicos para configuração de rede, servidor de arquivos, servidor e gerenciador de imp…

Fonte: Dicas-L

Lei esquecida? Prefeitura do Recife não apoia o software livre

27 de dezembro de 2009 3 comentários

Segue um texto que escrevi pro blog do PE-Livre

Provavelmente esta segunda-feira sai mais uma remessa de computadores destinada aos professores da prefeitura do Recife. Estes notebooks fazem parte do programa “professor.com” onde os mesmos também terão uma ajuda de custo para acesso à internet banda larga 3G.


Ao contrário dos professores do estado e dos técnicos do judiciário, que receberam uma quantia “x” para escolher seu notebook em uma lista com certa variação de marcas e configurações, a prefeitura do Recife escolheu os notebooks de seus educadores.

A prefeitura fez acordo com a Itautec, para os notebooks; a Softex, para criação do portal Educar Recife; e fez também acordo, pasmem, com a Microsoft. Por que pasmem? Vamos voltar um pouco no tempo, mais precisamente em 2001:

“Recife foi a primeira cidade do Brasil a aprovar uma lei de uso preferencial do software livre, a Lei n° 16.639/2001, de autoria de Waldemar Borges, ex-presidente da Empresa Municipal de Informática (Emprel) . Pela lei, a Prefeitura do Recife daria preferência aos softwares livres. A Prefeitura do Recife utiliza, atualmente, mais de 50 tipos diferentes de software livre, como operacional, editor de texto e editoração gráfica.

O movimento pelo software livre surgiu, no final da década de 80, em contraponto aos softwares pagos e caros aplicados pelas grandes empresas de informática. Contra isso, alguns profissionais criaram softwares e divulgaram seu código fonte, permitindo modificações e a distribuição gratuita. Um dos mais famosos softwares livres é o Linux, que possui as mesmas funções do Windows da Microsoft.” (fonte: Boletim Diário da Secretaria de Comunicação do Recife)

Sobre o acordo da prefeitura:

“A cerimônia foi prestigiada pelos secretários municipais Fernando Nunes (Administração e Gestão de Pessoas), Ruth Vieira (Comunicação e Gestão Estratégica) e Amir Schvartz (Planejamento). Também estiveram no lançamento o coordenador de Programas Estratégicos do Gabinete do Prefeito, Milton Botler, o assessor executivo da secretaria de Educação, Esporte e Lazer, Flávio Brayner, a coordenadora do Programa Professor.com, Sônia Sette, o diretor-presidente da Emprel, Wellington Batista, os representantes da Itautec, Jaime Monteiro e da Microsoft, Luiz Pinto e o presidente do Softex, José Cláudio.” (fonte: Gabinete do Prefeito)

Então nós perguntamos: cadê o cumprimento da lei e comprometimento da prefeitura do Recife com o software livre? Cadê o direito de escolha?

E a prefeitura vai mais além, pois com certeza este portal, que irá provavelmente distribuir documentos irá contra a luta de padronização aberta. Uma vez que não foi mencionada qual suíte de escritório foi adotada, podemos ter quase certeza que o ODF, não irá ser adotado. Certezas? Esperemos as cenas dos próximos capítulos…

DVD Linux Acessível 9.10 disponível

30 de novembro de 2009 Deixe um comentário

É com grande satisfação que anuncio o lançamento do DVD Linux Acessível 9.10, uma versão remasterizada do Ubuntu 9.10 Karmic Koala. Este DVD tem como foco a acessilidade para pessoas com deficiência visual, tornando o uso do GNU/Linux prático, fácil e com total autonomia na instalação por pessoas cegas ou de baixa visão.

Características do DVD Personalizado :

* Sistema configurado para carregar em português e com o leitor de telas Orca ativado.
* O ampliador de telas para pessoas com baixa visão pode ser ativado rapidamente pela combinação de teclas Insert+A.
* Correção dos problemas com o som referente ao pulse audio.
* Correção no nome da pasta que representa o desktop, pois no Ubuntu 9.10 original vem com o nome de “Área de Trabalho” o que dificulta o funcionamento de alguns programas, por conter acento e espaços no nome.
* Codecs para reprodução de áudio e vídeo.
* Instalados os pacotes referentes ao Flash e Java
*Adicionado o pacote Parcellite para gerenciar a área de transferência
* Instalado o leitor de telas para modo console Espeakup.
* Adicionado script para reconhecimento do modem Sonny Erickson MD300.
* Mozilla Thunderbird 3.0 definido como gerenciador de e-mails padrão do sistema.
* Adicionada uma pasta com manuais para quem está iniciando com as pricipais teclas de atalhos do Orca, Gnome, Nautilus, Firefox…
* Pacote Wine para rodar aplicativos Windows
* Instalados os pacotes Acidrip e DEVEDE para trabalhar com a criação de DVDs.
* Pacote sound converter para conversão de formato de áudio.
* Pacote MP3 Gain para normalizar áudio de MP3s.
* Instalados os pacotes para o Pidgin, Skype e o plugin que controla o Skype via Pidgin.
* Painéis inferior e superior unificados em um único na parte iferior da tela a fim de liberar maior área visível para os programas.
* Sistema atualizado até 24/11/2009.

Fonte e Download: linuxacessivel.org

Em Natal-RN: Encontro de lutas anti-fascistas

4 de novembro de 2009 Deixe um comentário

Dias: 6, 7, e 8 de Novembro.

Segue abaixo o flyer com a programação:

encontro_lutas_antifascista