Arquivo

Archive for the ‘migração’ Category

Relato, migração de um amigo

13 de agosto de 2010 Deixe um comentário

Segue o link de uma experiência de migração que fiz para um grande amigo, texto publicado no PE Livre, incluído um breve relato do mesmo.

http://www.pelivre.org/blog/?p=317

Anúncios

Sucesso na migração do TCE-MT

21 de julho de 2010 Deixe um comentário

Estou repassando um e-mail que recebi da comunicação do BrOffice.org sobre o sucesso da migração do Tribunal de Contas do Estado do Mato Grosso.

Segue:

Olá Pessoal,

Segue notícia interessante sobre a comunidade BrOffice.org:

TCE-MT apresenta o projeto que garantiu o sucesso da migração para BrOffice.org

Entidade economiza cerca de R$ 800 mil por ano com a implantação da suíte de escritórios aberta e tornou-se referência nacional em projetos do gênero.

O sucesso da implantação do BrOffice.org no Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE – MT) é tema de palestra do Evento Comunitário da BrOffice.org durante o Fórum Internacional do Software Livre, o fisl11. A apresentação será feita pelo Coordenador de Tecnologia da Informação do TCE – MT, Edmar Claudio Marangon, e o Consultor Interno do BrOffice.org na entidade, Claudio Ferraz, que irão falar sobre os desafios, peculiaridades e estratégias adotadas ao longo do processo. A atividade acontece nesta quarta-feira, 21, às 17h, na sala 41-D, no Centro de Eventos da PUC/RS.

O projeto de migração para a suíte de escritórios livre no TCE-MT teve início em 2002. A motivação foi o fato de o BrOffice.org ser compatível com padrões abertos de arquivos, o ODF, recomendado internacionalmente, além da diminuição de gastos com aquisição de licenças de softwares proprietários. A economia estimada é de R$ 800.000,00 por ano.

Após fase preparatória, que incluiu a divulgação interna e treinamento da equipe, o TCE-MT instituiu o BrOffice.org como ferramenta corporativa em 2006, por meio de decreto administrativo. A suíte já está presente em 90% das estações de trabalho e a meta da entidade é que o BrOffice.org esteja instalado em todos os computadores até 2011.

O Conselheiro e sócio fundador da OSCIP BrOffice.org Gustavo Pacheco, que prestou consultoria à entidade durante o processo, explica que, além de significativa economia para os cofres públicos, a adoção do BrOffice.org é uma visão de futuro, juntamente com a adoção do formato ODF. “O sucesso de qualquer projeto de migração está firmado na qualificação das equipes de trabalho e na troca de experiências”, adianta.

O Evento Comunitário BrOffice.org traz ainda as palestras “BrOffice.org e PostgreSQL”, por Leonardo Cezar, que apresenta a flexibilidade de configuração e utilização do banco de dados
PostgreSQL com a suíte, e “BrOffice.org 2011”, ministrada pelo presidente da OSCIP BrOffice.org, Claudio Ferreira Filho, que apresentará as novas ações da Associação BrOffice.org Projeto Brasil,
entidade não-governamental que dá sustentabilidade ao projeto brasileiro.

Serviço:

O quê: Evento Comunitário BrOffice.org no fisl11
Quando: quarta-feira, 21/07, às 17h
Onde: sala 41-D, prédio 40 da PUCRS

Atenciosamente,
Comunicação BrOffice.org

Wine 1.2 lançado! Agora com suporte 64bits

19 de julho de 2010 2 comentários

Ótima notícia, brindemos com uma taça de vinho. Aguardava e muito o lançamento do wine  com suporte a 64bits. O wine era um dos poucos programas que eu sentia falta desde que comecei a usar o slackware plataforma 64 bits.

Depois de anos de intenso desenvolvimento até que se produzisse a versão 1.0, os desenvolvedores  do projeto Wine lançaram agora a versão estável 1.2. Entre as melhorias incluem-se: suporte para aplicações de 64 bits e um melhor suporte às bibliotecas Direct3D 9 e 10 que permitem, por exemplo, executar de forma quase perfeita jogos de última geração como Warcraft III, Counter-Strike, Command & Conquer III, Half Life 2, etc. Segundo a AppDB (página que compila informações sobre a “compatibilidade” com Wine de cerca de 15.000 aplicações) há mais de 2.600 aplicações classificadas como “Platinum” e quase 2.300 como “Gold”. Uma grande notícia para todos aqueles que seguem “presos” ao Windows pela impossiblidade de utilizar certas aplicações em sistemas operacionais concorrentes.

Fonte: Notícias Linux

Petrobras implanta BrOffice.org em 90 mil máquinas

23 de março de 2010 Deixe um comentário

Fonte: BrOffice.org

A Petrobras iniciou neste mês o processo de instalação do BrOffice.org em seu parque de máquinas, estimado em 90 mil computadores. As instalações do programa de código aberto, que pode ser baixado e usado gratuitamente por empresas e usuários domésticos, devem estar praticamente concluídas em aproximadamente dois meses. Ao todo, o novo software contemplará um público interno de cerca de 100 mil pessoas, que serão, inclusive, capacitadas para o uso da nova ferramenta. A estimativa é que o processo gere uma redução de pelo menos 40% na demanda de aquisição de licenças pagas de software proprietário equivalente.

De acordo com a coordenadora de projetos de Tecnologia da Informação da Petrobras, Márcia Novaes, a adoção do BrOffice.org se deu a partir das análises de viabilidade técnica da ferramenta, que concluiu que o software tem maturidade tecnológica e é adequado às necessidades da companhia. Entretanto, o fator determinante foi o econômico, afirma Márcia. “Também definimos a mudança de padrão interno de documentos e adotamos o ODF, que é um padrão aberto com especificações de domínio público, plenamente suportado pelo BrOffice.org”, completa.

Para que a novidade seja rapidamente absorvida pelos usuários, o projeto prevê três fases, conforme esclarece o analista líder do projeto, Gil Brasileiro. Na fase atual, a de instalação do BrOffice.org, os aplicativos estão sendo instalados nas máquinas, os usuários comunicados de que existe uma nova ferramenta e um treinamento, que pode ser acessado no próprio computador, disponibilizado. Na segunda fase, o foco vai ser a comunicação corporativa da implantação em várias mídias, estimulando o uso do produto. Por fim, a última etapa será de adequação de licenças, em que cada setor poderá avaliar as suas reais necessidades e optar por manter o aplicativo atual com custos de licenciamento associados ao departamento.

A coordenadora Márcia esclarece que alguns setores manterão as licenças para esses programas. São as gerências que necessitam de funcionalidades específicas ainda não atendidas pelo BrOffice.org, ou que utilizam programas que dependem dos softwares de planilha e edição de texto proprietários usados atualmente.

“Uma das estratégias de adequação de licença é que, a partir de um determinado momento, os usuários não recebam mais o software proprietário, apenas o BrOffice.org”, explica Gil. Se houver necessidade de outra ferramenta, o gerente daquela área poderá fazer uma solicitação, justificando o pedido e arcando com os custos associados. Para montar o treinamento dos funcionários, a Petrobras contou com o apoio da OSCIP BrOffice.org. “Pedimos para que fossem mapeadas as maiores dúvidas dos usuários de BrOffice.org”, conta Gil Brasileiro.

Na fase preparatória do planejamento da implantação do BrOffice.org, a equipe da Petrobras teve reuniões com gestores que lideraram processos de migração para o programa em outras empresas, como Metrô de São Paulo, Banco do Brasil, Itaipu e Serpro. Além do BrOffice.org, a Petrobras também migrou para o navegador de internet Firefox. Estas duas experiências com software de código aberto, cujo planejamento iniciou em 2008, são pioneiras na Petrobras, em se tratando de estações de trabalho. Em muitos servidores, a empresa já utiliza o sistema operacional Linux.

Broffice: tenha ajuda on-line através da barra de ferramentas

1 de dezembro de 2009 Deixe um comentário

Já participei de vários projetos de utilização do Broffice é um dos principais problemas é a questão do suporte.

Muitas instituições apenas instalam o programa e deixam o usuário abandonado. Outras dão algum tipo de treinamento, mas depois deixam os usuários sem nenhum auxílio, achando que ter treinado resolve tudo. Algumas poucas se preocupam com o suporte por algum tempo e depois também deixam os usuários de lado.

Como sofro muito ao ver esta situação, tomei a iniciativa de criar uma Barra de Ferramentas Comunitária que possui uma série de recursos que podem auxiliar em muito os administradores de sistemas que estão vivenciando o uso do BrOffice em suas instituições. O propósito não é substituir o suporte, mas dar aos usuários mais uma fonte de ajuda num caso de necessidade.

Ela funciona nos principais navegadores utilizados (IE, Firefox e Safari) e possui recursos como:

  • Twitters sobre OpenOffice e BrOffice
  • Links úteis de sites com informações, apostilas e sites com dicas
  • Notícias sobre tecnologia
  • Chat Online com a comunidade BrOffice para tirar dúvidas online

Outros recursos podem ser adicionados e os que já estão podem ser modificados. Espero que dêem suas sugestões.

Espero muito ver toda a comunidade participando. Sempre que a comunidade se engaja as coisas vão para frente.

Instalem a barra em todo os computadores de sua instituição e incentivem os usuários a recorrerem a ela caso precisem.

O Chat Online é o principal recurso disponível e espero que todos ajudem.

http://brofficeorg.OurToolbar.com/

Vamos ajudar nosso país a adotar ferramentas livres.

Fonte: dicas-l

A Casa Branca adota software livre em seu site

27 de outubro de 2009 1 comentário

O Portal WhiteHouse.gov migrou sua plataforma de publicação para o Drupal, software livre utilizado para gestão de conteúdo. A administração Obama anunciou que usará apenas ferramentas open source para a plataforma de gerenciamento de conteúdo dos seus sites. Anteriormente, a equipe de internet do presidente George W. Bush usava uma solução proprietária.

À frente dos projetos do governo norte-americano, a empresa Gdit (General Dynamics Information Technology) foi quem bancou a escolha do Drupal. Os argumentos da empresa foram a agilidade e a flexibilidade do CMS, que poderá dar melhor suporte para serviços que tem maior interação com o público como fóruns e comentários.

Outros motivos importantes para justificar a migração foram a redução de custos com a implementação e a manutenção da plataforma e a segurança do sistema, que possui milhões de usuários e desenvolvedores engajados. Para ajudar na transição, o time da Casa Branca contratou a empresa Acquia, que é tocada por Dries Buytaert, um dos criadores do Drupal e atual líder da comunidade do CMS.

“Este é um sinal claro que de que os governos já perceberam que ferramentas de código aberto não são menos seguras do que o software proprietário, além disso, ao evitar o software proprietário eles não estarão presos a um tecnologia em particular, e isso pode beneficiá-los com as inovações criadas por milhares de desenvolvedores que colaboram com o Drupal”, escreveu Buytaert.

Fonte: Sofwarelivre.org

IBM obriga todos os empregados a não usarem MS Office

21 de setembro de 2009 Deixe um comentário

“Segundo um periódico alemão, a IBM está obrigando a todos os seus empregados a mudarem para a suite Lotus Symphony, desenvolvida pela IBM e baseada no OpenOffice.org. Além disso exige que utilizem o formato livre ODF (Open Document Format). A companhia afirma ter instalado o software para mais de 300.000 empregados, um terço do milhão que tem. Segundo a companhia as razões não tem a ver com o valor pago pelas licenças, mas sim com a necessidade de ter sua informação disponível em todas as plataformas e internet.”

Fontes: Notícias Linux, Slashdot