Archive

Posts Tagged ‘internet’

Cuidado nos rumos das leis da internet

21 de julho de 2010 Deixe um comentário

Há pouco li um texto no blog trezentos que me chamou bastante atenção sobre os tais rumos que as leis para internet estão tomando. O que me assombra bastante são certas medidas que são, no mínimo, ideias do tipo tapa buraco, criadas muitas vezes por pessoas que não tem nenhum aprofundamento acerca do tema, bem como não fazem uso aprofundado da grande rede. Um grande exemplo é a “lei azeredo”.

Interpretando a internet como um espaço livre de comunicação, ao meu ver, certas coisas não podem passar, tais como essa tal regulamentação de blogs, citada no texto do blog trezentos.

As regulamentações para a internet, devem ser feitas pelos próprios usuários, seguindo a lógica da grande rede: colaboração e compartilhamento.

Segue o link do texto do blog trezentos, autoria de RONEYB: http://www.trezentos.blog.br/?p=4826

Categorias:sociedade Tags:, ,

Bono Vox, anti-pirataria e simpatizante do modelo chinês de controle

5 de janeiro de 2010 Deixe um comentário

É muito difícil manter-se uma máscara. No caso do vocalista do U2, Bono, o bolso fala muito mais alto do que sua pose de “roqueirinho do bem”, super-preocupado com o mundo. Pensei que ele fosse mais “ligado” nas questões da indústria cultural, e tivesse uma opinião mais crítica acerca do assunto, porém vi que é apenas mais um. Afirmando simpatia pelo controle chinês aos internautas entre outras coisas, o astro-pop dá seu discurso anti-pirataria como podemos ler na matéria do IG Tecnologia:

Fonte: IG Tecnologia

O cantor irlandês Bono Vox pediu, este sábado, em uma lista de 10 ideias para os próximos 10 anos, um maior controle sobre a propriedade intelectual de arquivos da internet, alegando que a prática do compartilhamento ilegal prejudica principalmente os criadores de produtos culturais, como compositores e escritores.

A única coisa que protege as indústrias do cinema e da TV de acabarem com o mesmo destino dos arquivos musicais e dos sites de notícias é o tamanho dos arquivos, afirma o líder da banda U2 em um artigo para sua coluna no jornal americano The New York Times.

Ele acredita que “as leis imutáveis de largura de banda” mostram que a tecnologia está há poucos passos de permitir downloads de filmes inteiros em apenas alguns segundos, algo negativo em sua opinião.

O cantor afirma ainda que os esforços dos Estados Unidos da China para combater a disseminação da pornografia infantil na internet mostram que é perfeitamente possível rastrear o conteúdo disponibilizado online, destaca o site de notícias iAfrica.

O site TorrentFreak rebate os argumentos do cantor, dizendo que o crescimento do download não autorizado de programas de TV aponta que o público não encontra o que deseja nos canais oficiais, sendo o preço um fator importante, mas que os programas não precisariam necessariamente ser gratuitos.

O site afirma ainda que atender à demanda dos consumidores, a um preço acessível, deveria ser a meta da indústria de TV e cinema na próxima década, pois combater os arquivos na internet sufocaria não apenas os consumidores, mas também seus próprios negócios.

Já o site de notícias da CNET disse que o texto de Bono surpreende, pois a maioria dos artistas omite sua opinião sobre downloads ilegais por medo de perder fãs, como aconteceu com a banda Metallica em 2000, após seu baterista Lars Ulrich, ter comprado briga com o maior programa de compartilhamento de arquivos da época, o Napster. Até o momento, o único que “dava a cara a tapa” e participava da polêmica era o empresário da banda, Paul McGuinness.